O Colégio utiliza pequenos ficheiros de texto, denominados de cookies,para criar uma experiência ótima na navegação neste website.

Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies e para os desativar consulte a Política de Cookies.

RSCM nas Nações Unidas - Boletim 105

21 novembro 2018 Redigido por 
Publicado em Noticias

A Edição 105 do Boletim das RSCM nas Nações Unidas refere que todos os anos, no mês de outubro e durante duas semanas, a Terceira Comissão da Assembleia Geral foca o seu trabalho nos Direitos Humanos. Os peritos independentes, nomeados como Relatores Especiais sobre temas específicos ou como representantes especiais do Secretário Geral, trabalham normalmente em Genebra. No entanto, em outubro vão à Sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, apresentar os seus relatórios para serem debatidos e conduzirem a ações concretas. Estes relatórios são muitas vezes as bases das resoluções redigidas e votadas, antes de passarem ao Conselho Económico e Social (ECOSOC) e à Assembleia Geral.

 

Privatização e Direito à Água

O direito humano à água, tão estritamente ligado ao direito à vida, é reconhecido e tido em consideração na Agenda 2030 e no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável n.º 6, sublinhado também na Laudate Si (#30). A sua inclusão foi influenciada pelo forte compromisso e defesa das ONGs crentes, ao longo dos anos de 2014 e 2015.

A 21 de outubro a Irmã Veronica Brand participou numa consulta com Leo Heller, Relator Especial sobre o Direito à Água, organizada pela Franciscan Internacional. A consulta realizada em Nova Iorque fez parte de uma audição global para mostrar, a nível mundial, a realidade dos riscos e consequências da privatização dos serviços da água.

 

Acabar com o problema dos Sem-Abrigo

Durante mais de um ano o Grupo de Trabalho para o problema dos sem-abrigo tem defendido que este tema deve ser tratado pela ONU, o que nunca aconteceu durante os 75 anos de existência desta organização. Agora foi selecionado como prioridade pela Comissão para o Desenvolvimento Social, a ser tratada em fevereiro de 2020. Em 17 de outubro, a UNANIMA organizou um “Simpósio sobre mulheres e crianças/meninas sem abrigo e deslocadas”. Nele participou o Relator Especial sobre Alojamento Adequado, os representantes dos estados membros e muitas organizações da Sociedade Civil.

 

Índice da Pobreza Global do Papa Francisco

A pobreza está intimamente ligada à falta de recursos de água, alimentação, habitação, emprego e educação, e também ao género. A Fordham University desenvolveu um novo Índice que explora a sua correlação com outro fator relevante: a liberdade religiosa. Foi criado o Índice da Pobreza Global do Papa Francisco (FFI), baseado no discurso que o Papa Francisco fez na Assembleia Geral da ONU em 2015. Nesse discurso, apresentou quatro necessidades básicas essenciais para haver o mínimo de bem estar material, nomeadamente a água, a alimentação, a habitação e o emprego. Referiu também a educação, a liberdade religiosa, a igualdade de género e ainda o bem estar espiritual.

 

Defensores dos Direitos Humanos

No dia 15 de outubro teve lugar um evento patrocinado pelo Secretário Geral das Nações Unidas onde se debateram temas tais como intimidação e represálias quanto à cooperação com a ONU. Durante o evento, os oradores, incluindo o Relator Especial sobre a situação dos defensores dos Direitos Humanos e Representante e Chefe do Departamento da Amnistia Internacional, de Nova Iorque, referiram que têm vindo a piorar as represálias feitas pelos estados contra indivíduos e a sociedade civil.

 

Acabar com a Pobreza

Teve lugar um evento na ONU, no Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, sob o tema “Agir em Conjunto para Capacitar as Crianças, as suas Famílias e Comunidades para Acabar com a Pobreza”, pelo facto de este ano se comemorar o 30.º aniversário da Convenção para os Direitos da Criança. Ativistas, estados membros, representantes da sociedade civil, artistas e crianças, uniram-se para marcar esta ocasião com testemunhos, cânticos e danças.

 

A Ação das RSCM

O Sínodo dos Bispos para a Amazónia teve lugar em Roma de 6 a 27 de outubro, com o foco no tema “Ecologia Integral”, na proteção dos direitos dos povos indígenas da região e do ambiente. Além de tratar das necessidades religiosas e espirituais do povo, tocou em assuntos relacionados com a economia, migração e tráfico humano. A Irmã Maria Aparecida (Paré) Moreira, do Brasil, foi membro da Comissão que organizou e preparou a “Tenda Amazónia Casa Comum” perto do Vaticano, onde se realizaram vários eventos paralelos, orações e ações. A Irmã Mary Genino e a Irmã Joanne Safian, dos EUA, foram voluntárias na “Tenda”.

No dia 6 de outubro a Irmã Veronica Brand juntou-se a uma representação da Franciscan International de Génova, e também a uma representação da Vivat Internacional da Indonésia, para um painel online organizado pela VIVAT como parte dos eventos paralelos realizados na “Tenda”. O tema do painel foi o papel das religiosas na defesa dos direitos humanos em relação com os Povos Indígenas e o Cuidado da nossa Casa Comum.

Lido 6945 vez(es) Modificado sábado, 16 novembro 2019 23:04
Avalie este item
(1 Vote)
Autentique-se para comentar

O Colégio do Sagrado Coração de Maria é uma Escola Católica, propriedade do Instituto das Religiosas do Sagrado Coração de Maria.
É uma Instituição sem fins lucrativos, que ministra o ensino regular aos 2.º e 3.º Ciclos de acordo com a legislação geral do Ministério da Educação e Ciência para estes graus de ensino.

 

Autorização de funcionamento

Alvará N.º 1126

Morada

Rua Jacinta Marto, n.º 40 | 2495-450 Fátima

Telefone | Fax

249 530 500 | 249 530 509

Email

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

parc min edEstabelecimento de Ensino integrante da Rede Pública.

Financiado pelo Ministério da Educação

ao abrigo do Contrato de Associação.